3.3.07

Adeus Bahia, zumzumzum, Cordão de Ouro...


Totalmente imperdível a peça Besouro Cordão de Ouro, que já esteve em cartaz no CCBB e agora voltou, na vizinha Casa França-Brasil, onde fica até 18/3. O texto é do Paulo César Pinheiro, direção de João Neves. No elenco, ninguém famoso. Todos ótimos. Conta a história de um lendário capoeirista baiano do séc XIX, o Besouro, que a gente já conhecia da letra de Lapinha. (Leia mais aqui)

Agora, melhor mesmo, só se tiver a mesma sorte que eu, e por uma felicíssima coincidência estiver lendo Um Defeito de Cor quando for assistir à peça.

Não sei, às vezes dá impressão de que tem um assunto te perseguindo.

2 comentários:

Milton Ribeiro disse...

Quando eu morrer
me enterrem na lapinha
calça, culote, paletó, almofadinha...

Adoro!

Pena vivar na província. Sabe quando esta pea virá para Porto Alegre....??

anna v. disse...

Não sei, Milton. Mas espero que, com o sucesso enorme que está tendo, de público e crítica, a peça viaje bastante.