26.12.07

Resta um


Parece que só sobramos Mathilde e eu.
Todo mundo já sabe, né? Chegaram a Catarina, a Anais, o pequeno corintiano. Nasceu também o filho da minha professora de Pilates, ela que foi minha companheira de gestação, semana a semana, e estava só uma semana à minha frente. Chegaram todos esses amiguinhos, antes do Natal. E nós aqui, esperando. 38 semanas e meia. Está tudo certo e nos conformes, já há uma semana estamos no clima "a qualquer momento" -- uma situação muito, muito sui generis. De certo modo, fico à espero da dor. Ou "as dores", no plural, como diz a minha avó. Tento continuar com a vida -- ler, ver TV, ir ao cinema, tomar um chope com os amigos, fazer e receber visitas. Mas nada, nada mesmo é como antes. E esta é a fase inicial desse grande, enorme rito de passagem: a despedida da vida como eu a conheci até hoje. ("... And I feel fine")

.

9 comentários:

Maria Angélica disse...

ai, ai, ai, ai... está chegando a hora!!! que emoção! :-)

e respondendo o post anterior: meu marido ficou comigo na sala de parto. pra me fazer companhia mesmo. o tempo todo segurando a minha mão. vou te dizer que pra mim foi muito importante mesmo, me deu uma tranquilidade enorme. mas não acho que seja fundamental para a paternidade em si.

beijos

Camilo disse...

Anna, realmente, muita coisa vai mudar. Não chega a ser uma mudança tão radical quando a gente imagina. Nem esquente a cabeça. E muita coisa, felizmente, muda pra melhor. É uma delícia. Noite mal dormida é detalhe - rs... Estou torcendo por vcs.
Beijão!!!
Ah!, adorei o "pequeno corintiano" - rs...

Liliane disse...

Oito meses e um século é o clichê mais real que já escutei!
Relaxa e aproveita enquanto ela não chega! A minha primeira gravidez acabou à dois dias de completar quarenta semanas!! Dessa vez não esperamos tanto induzimos o parto e Anais tá ai mamando e dormindo há uma semana!!! Obrigada por me linkar!!!
e Boa sorte para vocês!!

anna v. disse...

Angélica, está chegando mesmo, mas acho que fica para o ano que vem. Fui ao médico hoje, zero de dilatação.
Camilo, jura que não é tão radical quanto a gente imagina e que eu não devo esquentar a cabeça?! Sua mulher também acha isso? :-) Obrigada pela torcida!
Liliane, estou aqui bem quietinha, descansando na medida do possível nesse calor 40 graus. Que bom que você e Anais estão bem, é isso que importa.

Maria Angélica disse...

Ó, vou discordar do Camilo. E acho que a mulher dele também deve discordar. hohoho Eu acho que a mudança é bem diferente do que a gente imagina. Eu nunca qualifiquei como pra melhor ou pra pior. É mudança e ponto. MESMO. Talvez pra alguns homens não seja tanto. Por exemplo, ele não vira restaurante self service 24 horas, né? hahahahah
Mas não é pra se preocupar com isso. É uma experiência tão maravilhosa que acho que por isso que a gente não se preocupa em ficar qualificando a mudança. Tem que aproveitar. Vai ter uma hora em que você realmente vai achar que sua vida nunca mais será como antes. Igual nunca será mesmo. Mas aos poucos ela vai voltando a ficar parecida. Bebês crescem rápido demais. Demais mesmo.

Maria Angélica disse...

Eu de novo! Juro que é o último. ;-)
Você conhece o LV do mothern? Eu recomendo muito!! São mulheres e mães maravilhosas, amigas pra todas as horas e que, pra mim, foram fundamentais. Dá uma olhada e tenta participar, eu acho que vale a pena. Essa semana o negócio tá bem devagar, muita gente de férias... mas é até melhor assim pra se acostumar com o ritmo...
o link: www.muriloq.com/mothern

Camilo disse...

Anna, é... bem... radical é um conceito um tanto subjetivo, né? - rs... Tá, é uma senhora mudança. Mas não precisa ter medo, não. Minha Querida vive achando que tá fazendo algo errado, mas eu penso como a minha irmã: criança não tem, assim, lógica. Então a gente vai tentando que uma hora acerta o que fazer. Aliás, muita coisa que a gente lê e estuda sobre bebês é lindo na teoria - rs... Na prática... No mais, a Maria Angélica tem razão: temos que aproveitar. Em tempo: não chego a restaurante, mas diria que "assistente de nutrição 24 horas" (pelo menos enquanto estou de folga do trabalho) eu sou - rs... (Ai que sono! - rs...) Em tempo: hj fiquei dançando com ele até que dormisse. Que gostoso! Coisinhas assim compensam muitas noites mal dormidas.

Cam Seslaf disse...

Então você vai conseguir uma menina ano novo, é? ;D

anna v. disse...

Angélica, já estive lá no LV do Mothern, mas isso foi antes de engravidar, então nem tinha muita graça. Vou voltar, obrigada pela dica.
Camilo, pois é, na prática é sempre diferente, e quanto mais criamos expectativas, mais chances de elas serem frustradas, não?
Cam, sim, consegui, ela foi espertinha e resolveu segurar as pontas.
Beijos em todos esses pais e mães recentes que tanto ajudam aqui com seus papos, dicas e dúvidas.