7.12.07

Dress code hipopotamal umbanda-chic


Amanhã tenho um casamento. Sim, tacitamente sei que pessoas com 36 semanas de gravidez estão dispensadas de ir a casamentos, todo mundo entende e ninguém fica triste. Mas os noivos são pessoas tão queridas que eu realmente quero ir.

Então, bem, tem o óbvio problema da roupa. Traje de festa para uma hipopótama. Que seria contornável se. Se a cerimônia religiosa não fosse em um centro de umbanda. Aonde não se deve ir de preto, vermelho, roxo, marrom. Além disso, é uma cerimônia longa, de 2 horas de duração, que começa às 4 da tarde. E estamos em dezembro. No Rio de Janeiro. If you know what I mean. Ontem fez 35 graus.

Bom, aí pensei em ir com uma roupa bem informal e fresquinha, vestidinho bem verão. E munida de leques e borrifadores de água. Só que. Depois da cerimônia tem uma festa de casamento comme il faut, num clube. Aonde não rola ir de vestidinho e sandalinha. Pelo menos em princípio.

De modos que. Não sei o que fazer. Lembrando que só 2% do meu guarda-roupa me serve atualmente.

Dicas? Alguém?

7 comentários:

Cam Seslaf disse...

Deus meu (rs).
Não rola ir a uma coisa e não à outra? Ou um pit-stop em casa entre as duas?

Isabella Kantek disse...

Eu também não saberia o que fazer. As sugestões da Cam são boas.

Liliane disse...

Anna,
Acho que neste caso só existem duas soluções ou você faz o pit stop para troca de roupas, ou você escolhe uma das duas festas para ir...Como a Cam sugeriu...

lu disse...

ah, acho que muita gente nãó-grávida vai ter a mesma questão e vai fazer um pit stop antes de curtir a parte 2 do dia.

anna v. disse...

Acabou rolando o pit-stop em casa mesmo, providencial inclusive para dar uma boa descansada, além da troca de figurino. Afinal sobrevivi, me diverti e até dancei no baile com música ao vivo. E Mathilde não nasceu no meio do salão, alvíssaras!

Anunciação disse...

Que boa noticia!Sei que sou doente,mas teve fotos?

anna v. disse...

Puxa, Anunciação, eu não tirei nenhuma... Tinha fotógrafos, mas ainda não vi nada.