11.8.07

Óbvios ululantes (que eu custei a ver)

1. A grávida é, antes de tudo, uma gorda.
Sim, gente, é lindo, é o máximo, é mágico estar grávida, etc. e tal, mas não tem como fugir dessa verdade. A grávida é uma gorda. E olha, é desconfortável ser gorda. Ou melhor, se tornar gorda num espaço pequeno de tempo. Engordar entre 1kg e 1,5kg por mês durante uns 7 meses é barra pesada. E não digo isso com aquela paranóia boba de não voltar a emagrecer. É claro que voltarei depois ao meu peso, não é essa a aflição. O problema é que é simplesmente desconfortável ser tão pesada. A gente desequilibra às vezes, as costas doem, é mais desconfortável ficar em pé, às vezes já me sinto andando como uma pata... em suma, é meio chato. E olha que até agora engordei "só" 5 kg (com 19 semanas).
(Vamos esclarecer que quem vos fala não é nem nunca foi uma sílfide. Desde que me entendo por gente travo batalhas com a balança. Quando me perguntam, costumo dizer que não estou de dieta, eu sou de dieta. Sou sócia vitalícia do Vigilantes do Peso, porque minha tendência para engordar é igualmente vitalícia.)

2. O universo das grávidas é grande demais.
Ou seja: a afinidade com outras grávidas não é instantânea nem automática. Descobri isso na sala de espera do meu obstetra. Aquele papo "Quantas semanas?" "Ai, mexe muito?" "O meu vai se chamar Pedro, e o seu?" "Vou tentar parto normal" etc. só é interessante quando a interlocutora é interessante (olhaí o óbvio ululando). Quando é uma mulher chata, é insuportável. Pra vocês terem uma idéia, na última consulta eu resolvi esperar do lado de fora quando a salinha de espera encheu muito. Simplesmente não agüentei aquele titititi com aquelas mocréias. Por outro lado, o mesmo papo na minha aula de yoga para gestantes funciona bem, é mais interessante, acrescenta alguma coisa, é uma troca bacana de informações.
.

8 comentários:

Anunciação disse...

É isso aí,mana.No mundo das grávidas,como no mundo em geral,existem pessoas com quem dá pra conversar e outras que são uma chatice só(no caso pq as pessoas acham que são obrigadas a falar os mesmos assuntos do mesmo jeito).E,mesmo sendo magrinha,como eu era há séculos atrás,quando engravidei,a gordura deixa a gente com o centro de gravidade meio deslocado.Depois podem vir azia,por exemplo(o útero cheio empurra todas as outras vísceras e o estômago é empurrado pra cima);vontade de fazer xixi toda hora(a bexiga é apertada e "enche" mais rápido.E outras coisinhas mais.Um grande beijo.

Camilo disse...

Hã? Andei meio ausente... Vc está grávida? êêêêêêê!!! Eu "tb"! - hehehe!!! Mas vá lá ver a foto do ultrassom. Parabéns!!!

anna v. disse...

Anunciação, de fato os prognósticos não são muito animadores. Mas o pior é que é bom!
Camilo, pô, você está sumido mesmo, hein? De você eu sabia, claro. Veja aqui:
http://terapiazero.blogspot.com/2007/06/charada-blogosfrica.html

Camilo disse...

Poutz!!! Eu estava sumido mesmo. Não sumirei mais. Aliás, pode contar com minha companhia nessa jornada. Fico honrado.

Liliane disse...

O papo com grávidas pode ser chato mas, não é mais do que com outras mulheres que já foram mães e te enchem sempre com os mesmos conselhos e constatações... Um saco! Eu, hoje já mãe e novamente grávida me esforço ao máximo pra não encher o saco alheio!!!
Estou com cinco a mais também!!! E desesperada pois, na outra gravidez só cheguei nesse peso com 7 meses!! Socorro!
:)

Carrie, a Estranha disse...

Hahahaha...é, eu acho um saco qdo estou na sala de espera do meu gineco e preciso ouvir grávidas conversarem. E grávidas q passam na frente da gente no consultório? Tá, eu sei, grávidas têm emergências e tal...mas q é foda, é.

Ah, mas vc deve ser uma grávida legal, já q é uma pessoa legal.

bjs

PS: Mas está muito legal acompanhar os posts "ligeiramente grávida". Mesmo pra quem não é.

bjs

anna v. disse...

Liliane, você tem toda razão! Depois de parirem elas ficam ainda mais chatas!
Carrie, claro, claro, eu sou uma grávida espetacular, ora.
:-)

Cam Seslaf disse...

Eu também sempre briguei com a balança e também já sofro um bocado com esse peso extra.
A dor nas costas, logo abaixo do omoplata esquerdo, começou com 18 semanas e é matadora, só passa se eu me deito - e olhe lá. Tenho até medo de pensar que isso é só a metade. Acho que vou botas umas rodinhas para carregar essa barriga, sério (rs).
Você ainda dorme bem?
Pronto, agora eu serei a grávida chata que te pentelha no blog, hahaha!