6.6.08

Por um futebol mais divertido

A temporada futebolística anda farta. Brasileirão, Copa do Brasil, Libertadores, Copa dos Campeões da Europa, que terminou há algumas semanas, Eurocopa, que começa no sábado. Tenho visto uma porção de jogos, muitos deles graças a Marido, que fica me chamando pra ver coisas como Chelsea x Manchester (jogaço) ou América do México x LDU (horrível).
Às vezes fazemos do jogo um programa, com direito a pipoca de microondas e cervejinha, e discussões do tipo "como seria se acabassem com a regra do impedimento". Ato contínuo, minha mente perturbada põe-se a imaginar regras fictícias que viriam a dar um pouco mais de sabor ao esporte.
Senão vejamos.
  • The "Cool Down" Area - claramente inspirada nas técnicas da Supernanny, essa regra consistiria em deixar o jogador "de castigo" no círculo central, durante 5 minutos, para refletir um pouco mais sobre o que está fazendo. Seria ainda mais uma chance antes do segundo cartão amarelo, que resulta no vermelho e na expulsão. Ou seja, primeira falta feia: cartão amarelo. Segunda falta feia: 5 minutos na cool down area. Se sair dali antes de o juiz autorizar, é imediatamente expulso. Se a bola passar por ali, ele pode tocá-la. E, o melhor: dois ou mais jogadores podem ficar na cool down area simultaneamente.
  • A Saída do Craque - entre os 30 e os 35 minutos de cada tempo, cada técnico indica um jogador do time adversário para ficar fora do jogo durante aquele tempo - só não pode ser o goleiro, claro.
  • Goleiro fora da área - um jogador de cada equipe poderia tocar a bola com as mãos, exceto dentro das grandes áreas dos dois lados. Não poderia agarrar a bola e sair correndo, como no futebol americano. Haveria um limite de 6 passos ou 6 segundos com a bola na mão, que se ultrapassado resultaria em falta. Esse jogador (que, como o goleiro ou o levantador do vôlei, usaria uma camiseta diferente) poderia inclusive cobrar faltas com as mãos, como se fossem arremessos laterais. Mas, claro, com a bola nos pés, ele seria um jogador como qualquer outro.

O Brasileiro está só no começo. Ainda vou pensar em muitas outras coisas.

-

8 comentários:

Clara Lopez disse...

Nossa, isso tudo é grego pra mim, meu interesse é zero...:)
um abraço e beijo na fofa,
clara lopez

Ângela F. disse...

hahahahahahaha, ameeei. eu acho que o futebol sem o impedimento seria interessantíssimo, alguns jogadores levariam cadeiras de praia e ficariam de papo com o goleiro adversário (imagem mental claramente inspirada no romário.)
O que eu não estou entendendo ainda - nao estou falando mal, note-se - é essa coisa do fluminense ficar ganhando coisas importantes. algo está fora da ordem, terremoto em sao paulo, enfim. sinais ;)

Anunciação disse...

Belíssimas idéias;o futebol está mesmo precisando disso.

Camilo disse...

Rárárárárárárá!!!
Rárárárárárárá!!!
Tá inspiradíssima, hein, Anna?
Muito bom! Idéias meio malucas de se pôr em prática, mas...
Rárárárá!!! ...muito boas!
E o comentário da ângela sobre o fim do impedimento foi sensacional!
E vamos Corinthians! Que série B é o k@c#t%!!!

Beijo, Anna!

F. disse...

Hahahaha, Anna, muito bom. Mas o cool down pode se transformar numa hot zone, se os dois jogadores que acabaram de bater num lance forem mandados para lá ao mesmo tempo... Tem de elaborar melhor essa regra.. Bjs.

Luis disse...

Anna,

Sugiro tb a validação do pênalti em dois toques. Já temos até precedente, veja lá:

http://br.youtube.com/watch?v=moLxvtwwT7I

anna v. disse...

Luis, pênalti em dois toques vale e tem vários precedentes. Agora, pênalti contra, esse foi o primeiro que eu vi:
http://br.youtube.com/watch?v=HdJq8ENY-1o

Rodrigo L. disse...

"The 'Cool Down' Area" pra Souza, Dodô, Edmundo!

Oi, Anna. Deve ter mais de um ano que não comento aqui e voltar a fazer isso num post antigo é muita incoveniência, mas já o fiz.