16.4.11

Meu novo amor

Tantos posts na cabeça, vão ficando por aí mesmo.

Enquanto não passa essa fase estranha de dormir às 21h30, acordar 2 vezes de madrugada e levantar às 6, na falta de oportunidade de desenvolver os textos presos na minha mente, mostro pra vocês fotos do meu menino "Oliver".

É espantoso o quanto o amor aumenta com a convivência. Quando ele nasceu já foi aquela avalanche alucinante, aquele amor urgente, novo, precisando de espaço. Dois meses depois, eu já discernia os primeiros traços de sua personalidade, ele já era alguém que me fazia cativa, e eu me espantava em ver como aquela avalanche inicial tinha crescido tanto. Hoje, 5 meses e meio depois do seu nascimento, eu e ele já nos conhecemos tão bem, já temos nossas brincadeiras particulares, e meu amor está presente em cada um dos seus poros, em cada milímetro de seu corpinho, em cada um dos seus 6.850 gramas, envolvendo-o numa espécie de envelope de afeto que o cobre por inteiro.


Ainda que ele venha a se tornar a maior peste no futuro, nunca poderei deixar de agradecê-lo por ter sido, pelo menos até agora, nos seus primeiros meses de vida, um bebê tão bom, calmo, tranquilo, sereno e feliz. 


Que alegria tão grande vê-lo sorrir todo dia de manhã, de tarde e de noite, essa criança que praticamente não chora, que adora conversar, que é apaixonado pela irmã, que vai no colo de todo mundo, que já se arrasta pelo chão feito uma minhoca, 


que adora tomar banho e passear na rua, que gosta tanto de mamão, banana, maçã e suco de laranja, 

que dá gargalhadas quando a gente bate com a testa na testa dele, que já quer pegar tudo e qualquer coisa com suas mãozinhas de dedos compridos, 


que fica tão moreno quando pega sol, que não tem medo de nada 


e me dá tanta alegria de viver.


10 comentários:

Anunciação disse...

Amém.Sim,isso que vc acabou de fazer se trata de uma oração com certeza.Uma bela e comovente prece.Beijo no seu anjo e lembranças a Mathilde.

Clara Lopez disse...

Seus dois filhos têm o dom de ficarem cada dia mais bonitos, e já nasceram ambos lindos, vc tem toda razão de babar assim, eles são fofos, e ele está um gatíssimo.
beijo,
clara

leila disse...

muito lindo. deu a maior saudade do meu bebê, que já está com 35 anos :)

Naomi disse...

Que lindo, Anna!!!
Eu é que fico aqui lendo discretamente só, mas agora não consegui resistir.
Mas na verdade, eu não o vi assim não, naquela sexta-feira à noite .... O pai dele é que sabe como foi!

Um grande beijo,
N

MegMarques disse...

Lindo post! Lindo menino!

MegMarques disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Cláudia disse...

Que declaração de amor mais linda, Anna! E que bebê tão precioso é o seu! Bonitão, charmoso, alegre e gente fina! Ô, riqueza! Que a vida só melhore essa índole boa que ele tem! Beijos, Cláudia

Cláudio Luiz disse...

Garotão! Garotão!

Isabella disse...

Mathilde 2. :)

anna v. disse...

Obrigada, meus queridos.
Naomi, o que ele tinha era fome. Depois que descobrimos isso e passamos a alimentá-lo a cada 3 horas no máximo, os escândalos nunca mais se repetiram.
Isabella, é mesmo. Igualzinho, com um pouco menos de cabelo.