18.5.11

De tédio não se morre

Hoje à noite quando cheguei na porta do meu prédio, voltando do trabalho e da escolinha onde peguei Mathilde, percebi que tinha esquecido a chave dentro de casa. Marido estava não só fora como num lugar inacessível, celular desligado. Oliver passara o dia na casa da minha avó que, cáspite, já estava no táxi fazendo-me o imenso favor de trazê-lo de volta para casa. E, vocês sabem, meu prediozinho não tem nem portaria, nem porteiro, nada.
Mas tem vizinhos.
E um deles sugeriu que eu me esgueirasse pelo basculante da escada de serviço e entrasse pela janela da minha cozinha, que por sorte estava destrancada. E assim fiz, com inesperada destreza e felinidade de movimentos, sem provocar maiores acidentes.
E dois segundos depois do regozijo da conquista percebi como foi fácil, e corri pra trancar tudo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Ah, uma foto dessa cena ::))
Não entendi essa janela da cozinha dando para a escada de serviço, parece coisa de filme americano, desenha, please ::))
bjo,
clara

anna v. disse...

Clara, merecia uma foto mesmo. Na verdade a escada de serviço dá para uma mínima área-morta do prédio, e a janela da minha cozinha fica de frente para essa areazinha.

Clara Lopez disse...

Ainda bem que vc descobriu a tempo o óbvio, junto com a redenção de entrar em casa: ladrão ´magrinho tb pode entrar, caramba.
bjo,
clara

Inaie disse...

kkk e da proxima vez, voce nao vai mais poder entrar pela janela...kkk