28.6.06

Rainha do lar

Se tem um assunto que me interessa, e que acompanho sempre que posso em artigos, livros ou até em blogs, é sobre a confusão dos papéis de homens e mulheres neste século vinte-e-um. Mais ainda depois que amasiei-me ao meu amado, e passamos a dividir, além do mesmo teto, as funções domésticas.
Outro dia no supermercado vivi uma experiência nova, um momento típico de rainha do lar. Estava fazendo compras normalmente, e aproveitei uma promoção de sabão em pó Omo, uma embalagem nova de 1,6kg que não é em caixa mas em saco. O preço estava bom, comprei logo 3 sacos. Na hora do caixa, a moça na minha frente também estava levando uns 2 pacotes. E aí começou uma conversa entre a moça da frente, a moça do caixa e eu, sobre a promoção do Omo. A moça do caixa dizia que a promoção terminava naquele dia, e que ela também queria comprar, tinha que pegar antes que acabasse. Até pediu à empacotadora que confirmasse que só ia durar até aquele dia. (como eu amo supermercados que têm pessoas para empacotar as suas compras em milhares de sacos plásticos.) Neste ponto, a moça que estava atrás de mim na fila se interessou e entrou no assunto também. Ela não estava levando os pacotes do sabão em promoção e, de alguma forma, eu, a moça da frente e a moça do caixa a convencemos que ela estava deixando passar uma oportunidade de ouro. Quando ouvi saírem da minha própria boca frases como "ah, se eu fosse você levava, o preço está ótimo, em geral no Mundial é mais em conta, mas essa promoção está mesmo valendo a pena" dirigidas a uma total desconhecida e tendo por objeto uma coisa prosaica como sabão em pó, tive uma minicrise de identidade. Em quem me transformei? Desde quando essas questões (promoção de Omo) passaram a ter alguma importância para mim? Será que um homem entaburaria essa mesma conversa?
Saí do supermercado rindo sozinha.

2 comentários:

Alena disse...

Meu avô e meus tios e meus primos, todos eles, são homens que costumam fazer as compras e abastacer a casa. Nunca vi nenhum falar em promoção. Compram o que têm que comprar, esteja alto ou baixo o preço e só. ___
Uma reflexão sobre a ilusão da promoção: levamos mais e gastamos mais, aumentamos nossas necessidades. Se , todos os meses algo está em promoção e aquela outra coisa aumentou de preço, acaba que uma coisa compensa a outra. A economia, geralmente, é de palito.
Fico elocubrando sobre isso...
Beijos
Alena

anna v. disse...

Alena,
Concordo com a ilusão das promoções, mas no caso de coisas que sempre temos que comprar mesmo, como material de limpeza, não estamos aumentando a necessidade, apenas estocando, aproveitando o preço. Diferente de comprar uma blusinha nova "só porque está em liquidação" ou um iogurte novo que apareceu. Mas v. tem razão, uma promoção sempre esconde um aumento de preço em outro produto... Agruras da vida doméstica!
Beijos