15.9.08

A boa filha à casa torna

Passei o fim de semana com Mathilde na casa da minha mãe. Apesar de ir quase toda semana lá, acho que desde que vim morar com Marido não passava uma noite. É como mágica. Roupas sujas que aparecem limpas, comida sempre fresquinha e gostosa sem que se precise ir ao supermercado, café quente e pronto de manhã, e principalmente, todo aquele carinho e aconchego imbatíveis.
Ressalte-se que nem quando mudei de casa carreguei tanta tralha. Berço desmontável (recuso-me a dizer "portátil"), cadeirinha de comer, várias mudas de roupas, toda a parafernália de praia, piscininha, fralda aquática, biquíni, brinquedinhos - tudo isso para passar um fim de semana com tempo londrino, em que não deu nem mesmo pra chegar no calçadão.
Voltei pra casa domingo depois do almoço. Hoje é segunda. Mathilde, como sempre, jantou sua papinha show, leguminhos delícia, franguinho todo temperadinho, gostosinho, e tal. A rainha-mãe aqui jantou o quê? Miojo.
Ah, realidade.
(E no entanto. Há tantos anos eu não comia Miojo. Acabei lembrando da época em que eu ia acampar em Ibitipoca-MG, tinha eu meus 17, 18 anos. O programa era fazer imensas caminhadas durante o dia, em busca das cachoeiras mais incríveis, e passar as noites à base de álcool, drogas, jogo, sexo - i.e.: cerveja, um baseado, sueca e uns namoricos. E Miojo, claro, que o PF da venda da cidade não era luxo pra todo dia. E pra chegar lá era um périplo. Pegava-se um ônibus até Juiz de Fora. De lá, outro até Lima Duarte. Ali era preciso pegar carona num caminhão de leite até o camping que ficava perto do parque. Acho que eu poderia ficar um tempão lembrando dessas viagens. Tudo por causa do Miojo. É isso: madeleine de pobre é miojo.)
.

6 comentários:

Ângela F. disse...

hehehe. eu até hoje busco o inigualável sabor do miojo dos acampamentos.

Cacá disse...

Delicinha de final de semana hein! :)
E a filhota tá fofíssima, parabéns!
Beijo.

Lord Broken Pottery disse...

Ana,
Depois de muito tempo encontrei tempo para visitar os amigos. Bom saber de você, da Mathilde, ver que está tudo bem. Adorei a referência "proustiana" no final.
Beijo grande

Cam Seslaf disse...

Hahahaha, "madeleine de pobre é Miojo"!!
Olha, eu nunca comi tão mal desde que ela nasceu. É bem isso: papinhas perfeitas, café da manhã para o jantar.

Anônimo disse...

Saudades de mathilde, beijos pra ela...:) E pra vc um bom almoço no outback...:)
abraço,
clara lopez

Andrea disse...

Anna,
Acabei de chegar no seu Blog e achei muito bacana. Parabéns. Adorei os posts sobre o Flamengo e as dicas literárias. Sua filha é uma graça.

Andréa