23.10.10

Fotos de Oliver e Mathilde

Ha. Enganei vocês com este título. Mas a situação continua nesse pé. Oliver lá dentro, nós aqui fora, esperando. E fotos da barriga são como congelamento de cordão umbilical e livro do bebê: fez para o primeiro filho, tem de fazer para o segundo também. Não tenho irmãos, não sei bem como lidar e não quero começar logo com esses traumas de rivalidade fraterna. De modos que. Fizemos a sessão de fotos com minha madrinha fotógrafa.


No mais, não há muito mais. 39 semanas. A lua mudou e nada aconteceu. Andei bastante, fiquei muito em pé, e não adiantou nada. Próximo passo é comer comida apimentada, tomar chá de canela e gengibre. E sexo também, dizem que acelera, mas pelamordedeus, tem uns impedimentos anatômicos bem desconfortáveis.

Então tenho ficado em casa, e Mathilde está a-man-do ter a mãe e o pai por perto o tempo todo. Está tão alegre e fofa. Na sessão de fotos, revelou-se uma estrela nata. Inibição zero. Posou, tirou a roupa, acatou todas as instruções, um arraso. Tudo de Oliver já está pronto. Malas feitas, fraldas a postos, berço arrumado, bebê conforto montado.

O que me resta é ler e tentar arrumar meus livros na estante. Já li o novo Ken Follett, e embora não seja tão sensacional quanto Pilares da terra, é um livraço (em todos os sentidos, incluindo as mais de 900 páginas). Os últimos 30% do livro são a melhor parte, de modos que no finalzinho fiquei lendo até as 5 da manhã para terminar. Morri de pena de saber que o segundo volume da trilogia O século (sobre o séc. XX) só sai em 2012. Assim como em Pilares e Mundo sem fim, Follett escreve um novelão com diversos núcleos que vão se entrecruzando ao longo da história, alternando fatos e personagens reais aos fictícios. Neste Queta de gigantes, são 5 famílias (inglesa, americana, galesa, alemã e russa) vivendo as transformações dos anos 10 e 20 (Primeira Guerra Mundial, Revolução Russa, Entre-guerras. Fala bastante sobre a luta das sufragistas pelo direito de voto das mulheres, o que é um aspecto bem interessante. E, claro, sobre a luta de classes e a diplomacia internacional, como era de se esperar.) Não espere grandes sacadas literárias. É ficção comercial de alto nível, com um detalhamento de pesquisa história formidável.

É claro que antes de sair de férias e licença separei, no trabalho, alguns arquivos de manuscritos que quero ler (livros cujos direitos de tradução para o Brasil estão disponíveis). Um deles foi um livro de memórias do Rob Lowe, vejam vocês. Não que eu ache que devamos publicar no Brasil as memórias do senador McAllister de Brothers & Sisters, mas é que fui tão fã dele na minha adolescência, que quis conferir, por interesse pessoal. O manuscrito não está nem terminado, só foram disponibilizadas as primeiras 150 páginas, mas é muito acima da média desse tipo de livro. Não sei quem o auxiliou na redação, quem foi o ghost, mas é alguém muito bom. O trecho termina com as filmagens de Vidas Sem Rumo, primeiro filme de Lowe (aos 18 anos). Ele já começou como protagonista, e dirigido pelo Coppola. Nossa, foi um mega flashback, lembro muito desse filme. Apesar de ter sido lançado nos EUA em 1983, eu devo ter visto pelos idos de 1988, 89, por aí, no auge da minha fase tiete de Tom Cruise e Rob Lowe (pôsteres colados na parede e tudo). E Vidas Sem Rumo, além de Cruise e Lowe, tem mais uma penca de gatinhos: Patrick Swayze, Emilio Estevez (que é simplesmente a cara do pai, Martin Sheen, que por sua vez, pouco tempo antes quase tinha sucumbido durante das filmagens de Apocalipse Now, do mesmo Coppola*), Matt Dillon pré-Selvagem da Motocicleta (outro filme de Coppola), Ralph Macchio pré-Karate Kid e Thomas Howell. O resultado é que fiquei escarafunchando o YouTube vendo trechos do filme adolescente sobre as disputas entre os rebeldes e os mauricinhos de Tulsa, Oklahoma, nos anos 50. Outra madeleine.

Fora os livros, consegui ir ao cinema uma vez, numa quinta-feira às 14h, ver Tropa de Elite 2. Já tinha gostado do 1º filme (que vi grávida de Mathilde), e achei este ainda mais fantástico - menos violento, mas ainda mais brutal, pela complexidade do assunto. É daquelas obras que te fazem sentir vivendo num reino da fantasia, num mundinho à parte, totalmente descolado da realidade da sua própria cidade. Filmaço.
(Mais engraçado foi descobrir que uma colega de trabalho mora num prédio na Lagoa, cujo síndico é ninguém menos que Rodrigo Pimentel, o real Capitão Nascimento - e autor dos livros e roteirista dos filmes. Diz ela que depois que ele assumiu o cargo, o prédio ficou um brinco. Ninguém mais pára nas vagas erradas - que são poucas e costumava dar a maior briga entre os vizinhos -, ninguém mais faz barulho tarde da noite, ninguém mais prende o elevador etc. Achei a situação surreal e hilária.)



Então por enquanto é isso. Dicas de livros e filmes serão bem-vindas. Hoje é sábado, e domingo me parece um excelente dia para nascer, pois não? Já passamos pela segunda data cabalística do mês (depois de 10.10.10, foi 20.10.2010) e já perdemos a oportunidade de ter mais um libriano na família. (Não entendo nem acredito em horóscopo, mas confesso que ter um bicho peçonhento como escorpião à guisa de signo não me parece muito entusiasmante.)


Se der, volto a escrever aqui antes do nascimento, a respeito da frustrante experiência que passei para comprar um presente para Mathilde - o tal presente que o irmãozinho vai trazer, recomendado por tanta gente como forma de amenizar as tendências fratricidas.



12 comentários:

Ana Paula Medeiros disse...

Ter filho escorpiano não é ruim ;)
O meu mais velho faz 18 anos semana que vem, dia da eleição. Provavelmente Oliver não esperará até lá, mas que ele venha lindo e feliz, é o que desejo. Bjs pra família toda.

PS 1 Fiquei curiosa pelo livro novo do Follett, embora a maior parte da minha paixão pelos Pilares venha da temática medieval em si, e o fato de ser literariamente tão bem conduzida foi um gosto a mais.

PS 2 Também achei Tropa de Elite um filmaço. Surreal essa história aí do síndico Pimentel. Mas se fosse eu, também não ia querer provocar o Capitão Nascimento, rsrsrsrs.

Tudo de bom, viu? Bjs

Anunciação disse...

Lindos,você,mathilde e oliver na barriga.Ficarei torcendo e rezando por vocês,inclusive o papai.

Isabella disse...

Já que você confessou o seu lado tiete, confessarei o meu também; não tinha pôster do TC na parede, mas uma pasta de capa preta daquelas com plastico organizada com recortes sobre a vida dele. Hahaha. Depois a pasta "evoluiu" e passei a guardar artigos sobre cinema.

As fotos ficaram lindas. Também compramos presente e até hoje a minha filha lembra e broncs com ele (jogo da memoria em forma de tabuleiro). Eu não sou muita "psica" com rituais ligados a consumo, mas este eu achei legal fazer.

Ah, tenho um filme leve para você caso não tenha assistido ainda, Julie&Julia. Vale só pela interpretação da Meryl Streep. Gostei. Preciso me atualizar mais, já anotei o Tropa 2.

Quanto a questã do signo, três, veja bem, três amigas me disseram que quem manda é o ascendente e não o signo. Marido é escorpiano (ele chora de rir quando eu digo isso) e também nasceu dia 31 como o filho da Ana Paula. Dia das bruxas aqui.

Falei muito. Bjao.

Queria mandar presentinho, mas não quero encher a sua casa que passou pela lipo. :)

Liliane disse...

Cai lindamente na armadilha! Mas não fiquei brava por que né Mathilde fofa sempre e Oliver, o que é este barrigão? E de brinde esse texto maravilhoso, Fiquei me coçando para ler o Ken... No mais boa hora, que ele nasça bem e com saúde! Eu não sei seu signo mas pessoalmente não me dou bem com muitos escorpiões e sei por experiencia que sogra desse signo merece o selo "o Ministério da Saúde adverte: sogra de escorpião não faz bem a saúde"
bjks

Anônimo disse...

menina, "te" prepara, que escorpião não é brincadeira... a minha faz 14 anos quinta-feira, e hoje tá sendo a festa, 30 adolescentes berrando dentro do apto, eu morta de vergonha dos vizinhos, imagina, se o capitão nascimento fosse daqui acho que já tinha vindo pessoalmente me esfolar viva... boa hora!!! beijos.

Surya

que engraçado, as letrinhas que a gente tem que digitar para postar o comentário dão rebelde (na verdade rebeldst, mas eu li rebelde, ahahahah). tudo a ver com signo!

Anônimo disse...

Belas fotos e linda barriga, anna, além de mathilde, claro, que enfeita qualquer moldura. Beijos a todos. Oliver, bem-vindíssimo, seja do signo que for será amado e será um fofo, tá vendo mathilde te saudando?, então, é assim que será, vem logo... ::))
beijo,
clara

Cláudio Luiz disse...

Lindas fotos, Anna.
Por conta de um comentário seu a Ana Paula me emprestou os Pilares da Terra, que adorei.
Preciso lhe enviar um email com uma imagem pra Mathilde.

Monix disse...

Bom, dar sugestão de leitura para você é, como diria a Mafalda, ofertar um torrão de açúcar a Fidel Castro... mas... se ainda não leu 'As Seis Mulheres de Henrique VIII' eu super recomendo. Tô apaixonada. Bjs, e se precisar de alguma coisa tamos aí, vizinha!

Carrie, a Estranha disse...

Escorpião é o máximo. Só digo isso. Tb não acredito em nada disso, mas escorpianos são leais até a morte, são ciumentos até a morte, são amigos até a morte...são extremos, são 1 ou 80 e têm um geniozinho do cão.

Pensando bem, não animei mto, né?

Bom. Eu sou escorpiana e sei exatamente a dor e a delícia de ser escorpiana. Inclusive de duvidar de tudo isso.;)

Que vc tenha, como diziam os antigos? Uma boa hora.

Beijos, mtos bjs

MegMarques disse...

Eita barrigão bonito!

anna v. disse...

Ana Paula, obrigada pelo alento, mas espero que Oliver não espere até o dia 30 ou 31, porque eu quero votar!

Anunciação, valeu pela lembrança ao papai, que está sendo incrível nesta fase de mobilidade reduzida para mim.

Isabella, acho que eu também tinha uma pastinha dessas, cheia de fotos e reportagens! Já vi Julie&Julia, e acho que vale mesmo pela Streep, e só. No mais, o melhor presente é o carinho e a amizade de sempre!

Liliane, pode investir no novo Ken sem susto, é difícil não gostar. Quanto a sogras escorpianas, deste mal pelo menos eu não padeço!

Surya, não me conte esses detalhes todos, please. :-) 30 adolescentes, acho que nem o Bope inteiro dá conta.

Clara, é verdade, Mathilde está animadíssima dando boas vindas ao irmão, dizendo pra ele vir logo. Uma graça!

Cláudio Luiz, é o que eu digo, Pilares da Terra não tem leitores, tem seguidores! E obrigada pela imagem, que eu amei!

Monix, não conheço esse livro aí, não. Vou procurar, obrigada pela dica.

Carrie, é, não animou muito. Mas estou adotando a minha tática de esperar sempre pelo pior, de modos que se o gênio do menino não for um desastre completo, pra mim é lucro. E se tiver a sua verve, será um bônus!

Meg, bonito e... pesado!!

Beijos!

Cláudia disse...

Que bom que você registrou o barrigão, Anna! As fotos estão lindas! E a Mathilde está o máximo nessas poses! Na segunda foto, então, ela dá a impressão de estar rindo de alguma gracinha dita pelo Oliver lá das profundezas placentárias. Adorei! Aliás, sobre astrologia e tendências fratricidas, devo auspiciosamente antecipar que capricornianos e escorpianos costumam se entender muito bem e se compreender profundamente.
Tudo de bom para vocês!
Cláudia