1.2.08

Propaganda institucional

Picasso, "Maternidade"


É bom falar bem do serviço público quando há oportunidade. E estou muito bem impressionada com o Instituto Fernandes Figueira, ligado à Fiocruz, que por sua vez é ligado ao Ministério da Saúde. O IFF é um hospital pediátrico e centro de pesquisa sobre assuntos correlatos. É lá que funciona também o BHL - Banco de Leite Humano, onde estive duas vezes esta semana.

Enfim, andei tendo febre e um pouco de dor em um dos seios -- que estava cheio de leite, mas não chegou a empedrar. No domingo à noite, meu médico disse, pelo telefone, que devia ser mastite, e me mandou ir ao IFF na segunda para confirmar o diagnóstico. Lá fui, com Mathilde a tiracolo, debaixo de uma chuvinha chata. E fui muito bem atendida, com rapidez e eficiência, muito melhor do que em qualquer clínica particular. A enfermeira confirmou a mastite, me ensinou a massagear o seio, a tirar o excesso de leite (é isso que causa a mastite) manualmente ou com a bombinha, e me mandou voltar na quinta para acompanhamento. Eu voltei, e novamente tive um atendimento que só se pode qualificar como de primeiro mundo. Na primeira visita uma médica receitou antibióticos, que tirei, de graça, na farmácia do IFF.

A pequena continua mamando muito e sempre, e eu tiro o excesso de leite todo dia e guardo no congelador. Se não precisar para ela mesma, vou doar para o Banco de Leite. Eles vêm buscar em casa. Aliás, eles precisam de vidros para a coleta de leite. Segue o serviço:

Doação de vidros
O Banco de Leite Humano (BLH) do Instituto Fernandes Figueira (IFF) da Fiocruz está precisando de vidros vazios com tampa plástica para acondicionar leite humano. Os frascos mais utilizados são os de maionese e de café solúvel. Estes vidros são resistentes ao processo de esterilização. Além disso, a abertura dos recipientes facilita a ordenha do leit humano.
Quem você vai beneficiar com estes vidros?
O BHL do IFF atualmente recebe leite humano de mais de 300 doadoras no Rio de Janeiro. O leite fornecido por estas mulheres atende quase 60 crianças por dia -- a maioria, internadas em UTIs Neonatais das maternidades públicas da cidade. Estes recipientes, depois de passarem por um rigoroso processo de esterilização, são utilizados para transporte, processamento e estoque do produto. Doe vidros e ajude um recém-nascido a receber leite humano!
Postos de coleta
Você pode deixar sua doação de vidros nos seguintes locais:
Quartel do Corpo de Bombeiros próximo à sua residência
Banco de Leite Humano do Instituto Fernandes Figueira - Av. Rui Barbosa, 716, Flamengo
Tel: 0800-26-88-77

Quanto a mim, já estou ótima. Continuou no antibiótico por mais uns dias, e tirando sempre o excesso do leite. E Mathilde... bem, essa, acho que nem reparou que aconteceu alguma coisa.
.

7 comentários:

matteo irma disse...

Só quero ratificar a propaganda...conheci o IFF porque minha melhor amiga, que é obstetra, fez residência lá. E acabou que minha obstetra, o pediatra da minha filha e nossa homeopata são profissionais de lá, todos excepcionais.
Tb tive dificuldades com o excesso de leite no começo, mas não cheguei a precisar de antibióticos. E doei leite durante 2 meses - semanalmente os bombeiros vinham retirar os potes na minha casa. Como eu usava a concha no começo, fazia a higiene adequada nela e inclusive o leite que ficava depositado ali era congelado para doação. É o tipo de coisa qu enão custa nada pra quem tem leite sobrando e ajuda muita gente - especialmente bebês prematuros e bebês nascidos de mães HIV positivas.
Beijos
Renata

Clara Lopez disse...

Eu repassei o aviso para alguns amigos, anna. Não uso muito maionese nem café em vidro, mas vou guardar o que eu achar que pode servir.
um abraço, boa sorte e beijo na mathilde,
clara lopez

Cláudia disse...

Ô, Anna, que notícia alentadora! Nestes dias de tanta irritação com os surreais cartões corporativos, é uma maravilha poder ler alguma coisa boa sobre o serviço público, que virou mesmo a Geni deste País. É muito importante ressaltar as iniciativas que dão certo, para que não se cometa a injustiça de colocar, no mesmo balaio, gente séria, como os que você encontrou no IFF, e os descarados que se encostam no Estado com a maior cara de pau.
Um ótimo carnaval para você e para a Mathilde!
Cláudia

Biajoni disse...

tá tomando antibiótico para a mastite?
:>/

anna v. disse...

Renata, o IFF é uma unanimidade. Eu também usei muito as conchinhas, mas lá no IFF me falaram que não dá para aproveitar o leite armazenado nelas. O maior desperdício... Mas estou doando o leite armazenado no vidro.
Clara, obrigada, vamos repassar, sim, é uma campanha muito válida.
Claudia, concordo plenamente, temos que falar bem com a mesma ênfase com que falamos mal.
Bia, sim senhor, cefalexina 500mg de 6 em 6 horas. Paro na quinta-feira.

Jonas Lopes disse...

Eu adoro o fato de você conseguir unir a maratona da mãe à rotina de blogar :)

Bela disse...

Oi, Anna!
Que delícia voltar de féria e saber que a filhota chegou linda e cheia de saúde!!! Viva, viva! Bem vindíssima, Mathilde!
Olha só, com a diferença de seis anos, meu caçula nasceu no mesmo dia e só 15 minutos antes!
E esse amor avassalador,no meu caso, fia...só piora com o tempo! hahahahahaha
Um 2008 lindo lindo pra família toda!
Montes de beijos