29.12.08

Coisas bacanas

(Alguém há de ter percebido que estou tentando tirar o atraso de posts. Montes de assuntos, muitos dias sem atualizar blogue... Enfim, corra, Lola, corra.)

Não sou de campanhas ou abaixo-assinados virtuais, correntes de email, mensagens de fim de ano, avisos sobre novos golpes em caixas eletrônicos ou cartões de crédito, nada disso.
Maaaaas
Aqui vão duas coisas muito legais, pra quem ainda não sabe.
A primeira é o movimento 18 de dezembro. É uma rede de apoio a jovens israelenses que foram ou estão presos por se recusarem, por motivos ideológicos, a prestar o serviço militar obrigatório. Acho uma causa muito válida. Para visitar o site, clique aqui.


A segunda é a EPM. Conheço o projeto e recomendo a todo mundo que gosta de música popular brasileira. Seja para ser aluno, seja para aparecer lá apenas para assistir. Pena ser só no Rio de Janeiro.
Estão abertas, pelo site www.escolaportatil.com.br, as inscrições para o ano letivo de 2009 da mais importante escola de música popular do Brasil. Em atividade desde o ano 2000, a Escola Portátil de Música tem como foco o ensino da linguagem do choro. Serão oferecidas oficinas de instrumentos (violão, cavaquinho, pandeiro, flauta, bandolim, clarinete, saxofone, trompete, trombone, tuba, percussão, bateria, piano, contrabaixo, canto, canto-coral), aulas de apreciação musical, harmonia, leitura rítmica, composição, arranjo, improvisação, contraponto, produção fonográfica, solfejo, escrita para percussão, além de práticas de conjunto, como acompanhamento de samba, prática de regional, e o famoso Bandão, "o maior regional do mundo" (veja aqui e aqui). As aulas acontecem aos sábados, na Uni-Rio (Urca). Entre os professores da EPM estão Mauricio Carrilho, Luciana Rabello, Cristovão Bastos, Pedro Amorim, Celsinho Silva, Oscar Bolão, Rui Alvim, Pedro Paes, Pedro Aragão, Paulo Aragão, Bia Paes Leme, Jayme Vignoli, Marcilio Lopes, Luiz Flavio Alcofra, Ana Rabello, Anna Paes, Amelia Rabello, Ignez Perdigão, Thiago Osório, Nailson Simões, Antonio Rocha, João Lyra, Jorginho do Pandeiro, Naomi Kumamoto.

Mais um serviço Terapia Zero.

2 comentários:

Alena disse...

Nunca mais a gente consegue superblogar enquanto as pequenas ainda são pequenas... Feliz ano novo!

Anunciação disse...

Outro dia vi na tv aparecida,três moças que formam uma banda de choro e uma delas disse estar fazendo escola de musica popular brasileira,sendo a primeira turma a se formar;será a mesma de que vc está falando?