24.4.09

Como assim mega-seller?


Estando há alguns anos no mercado editorial, é natural que me interesse pelos grandes campeões de audiência do setor. Parece que agora lhes apetece chamar mega-sellers (ou mega sellers? megassellers, quiçá? Tem no VOLP?). Independente do meu interesse pessoal, procuro ler, como uma atividade profissional. E assim li o Paulo Coelho. Li O Mundo de Sofia. Li o Código Da Vinci. Li o Caçador de pipas. Entre os mais recentes, li A Menina que roubava livros. Li A Cabana, atual topo da lista. E agora li Crepúsculo, o primeiro da série sobre vampiros que emplaca três títulos entre os mais vendidos (Crepúsculo, Lua nova, Eclipse) - absolutamente impressionante. (Os mais atentos talvez tenham percebido que não li Harry Potter. Não tenho explicação para isso. Na verdade, queria ter lido. Não li e não sei por quê. Ainda vou ler. Um dia. Acho.)
Vá lá. Não tenho nenhum interesse especial por vampiros. Li, na adolescência, Entrevista com o vampiro da Anne Rice, achei muito legal aqui do vampiro Lestat, etc. Mas passou, não deixou sequelas. Tampouco tenho aversão especial pelo tema. Se o tema do momento são os vampiros, ok, vamos a eles. E comecei a ler o livro da Stephenie Meyer.
Achei o começo bem devagar. A protagonista, Bella, 17 anos, se muda de Phoenix, onde morava com a mãe, para Forks, no noroeste dos EUA, para morar com o pai, com quem tem pouco contato. Na escola de Forks, sofre com as agruras de ser a garota nova numa cidade onde todos se conhecem. E lá conhece Edward e seus irmãos, todos lindos e esquisitos. Os dois se apaixonam e ela descobre que ele é um vampiro. Mas um vampiro bom, "vegetariano", que apesar de ter sede de sangue humano, procurar se restringir a caçar animais na floresta. Ele e os irmãos vampiros moram em Forks porque lá chove muito, quase nunca sai o sol, e o sol faz a pele deles ficar muito brilhante, chamaria muita atenção.
Até aí tudo bem. Não me parece um enredo tão fascinante, mas vá lá. O problema é que é ruim. Bem ruim. Os diálogos são tão ralos. Os personagens secundários praticamente inexistem, e os dois protagonistas não são assim tão interessantes a ponto de sustentar toda a ação, sem praticamente nenhuma ação além do caso dos dois. Não há como fugir: é muito mal escrito, bobo, desinteressante.
Claro que, mais uma vez, sou eu contra o mundo. "The Twilight Saga" é um fenômeno planetário. Em todos os países só se fala em Edward e Bella. E o que é mais incrível: muita gente que eu conheço leu e adorou. "Li em dois dias", "Não consegui largar", é o que mais escuto dizer. Até aqui no blogroll ao lado, onde só tem gente que eu respeito e admiro. A Deh ficou viciadinha, haha.
Bom, eu não consegui foi continuar. Li umas 230 páginas e capitulei. Não pude mais.
E vocês, já leram? Conhecem alguém que leu -- e não gostou? (Assim, pra me fazer companhia, né?)
.

10 comentários:

Deh disse...

hahaha, olha só,agora que você já contou meu segredinho (hahaha) e já arrastou meu nome pela medina (ai que saudades do Clone), eu preciso admitir que:

1- É ruim, uma escrita fuleira mesmo, tipo Julia, Sabrina e Bianca. Aquilo de toda hora a mina repetir que o vampirão dela é lindo, maravilhoso, ficar falando que ele é um "Apolo de mármore"..ai, moça, já entendemos, chega.

2- Eu tô no livro 3. E cansei, fiz igual fazia quando os hobbits cantavam no Senhor dos Anéis: pulei entretantos pra ler finalmentes. Dava pra fazer as 3 histórias com metade do que a Meyer escreve.

3- O primeiro volume eu li feliz porque tinha achado o filminho legal, foi bom pra desopilar. O segundo foi legal, prendeu bem, mas é porque desencanei do estilo ruim da autora, fiquei concentrada numas surpresinhas que apareceram, umas viradinhas. Mas no terceiro tá difício. Os dilemas da Bella começaram a me cansar, a teimosia dela também. Charlie, Edward e Jacob merecem o paraíso porque ela é muito mala.

4- Não vou comprar o quarto volume. Vou ler de alguma maneira...ahn...alternativa. Mas ó, se eu tiver uma filha ou uma sobrinha (sim, eu sou uma pessoa sem sobrinhos. Tenho emprestados, são os do D.C., são todos maiores de idade) elas hão de me agradecer um dia por eu ter comprado esses volumes de Romeu e Julieta vampiroso. ;)

Deh disse...

Mas ui, que vampirão. Poutz. Olha um trailer do filme procê ver o que estou dizendo. :P

Liliane disse...

Não li nem me interessei, ainda. Gosto de ler de tudo e li todos os harry potters...
Mas tenho que admitir que só li por que foi em ingles e não as traduções pois não teria saco para ficar lendo sobre trouxas... E desses best sellers ultimamente li o marley e eu, enquanto ele passava no cinema, li em francês pra treinar... E gostei! Infelizmente não conheço ninguém que tenha lido e não gostado desta saga megaseller, para te fazer companhia...
Liliane

César disse...

Pelo ponto de vista literário, é uma porcaria mesmo, com todas as falhas que vc apontou. Mas como filme, é até bonitinho, no final das contas. E ler o livro é mais ou menos como assistir o filme, mas com algumas poucas cenas extras.
Por isso acho que este seja o motivo do sucesso do livro: um filme bonitinho em forma de livro, literatura medíocre, mas leitura fácil e agradável. Foi o que conclui depois de assistir o filme e ler o livro.
Quanto à chatice da Bella, é totalmente coerente, ela é uma adolescente e adolescentes são chatos mesmo.
O que é meio absurdo, é o Edward se interessar por ela, por que ele é adolescente apenas exteriormente, ele tem muitas décadas de idade. Se fosse apenas um interesse erótico, daria pra entender, algo no estilo Lolita, mas supostamente o interesse é romântico mesmo, o que é um absurdo pra um sujeito com tão maduro.

S. disse...

menina, eu li e é uma porcaria, ahahha, mas estou rindo porque li até o fim, com alguns dias em que lia té 2 da madrugada! é tipo sabrina e júlia pra adolescente mesmo (o exemplar aqui de casa é da Sofia, 12 anos). é muito mal escrito, no final eu não aguentava mais (mas li até o final) mas confesso que no meio, enquanto não sabia que ele tinha 100 anos (a inconcgruência que o césar aponta acima) dei uma apaixonadinha no edward, haahaha. mas isso pode ser explicado por minha condição de solteira há meses, ahahaha. ainda não vi o filme e não tenho o menor interesse, mas acho que vou ver, pq S. já aponta pra isso... li harry potter mas não gosto, li os 2 primeiros, mas os filmes gosto! adorei senhor dos anéis, mas li na adolescência (antes dos filmes, fazia parte da leitura obrigatória para os filhos de hippies, era dificiílimo achar os livros, etc). eu gostei muito de "a menina que roubava livros" e de "o menino do pijama..." (embora o filme deste último seja simplesmente um dos piores filmes que já vi na vida, saí com vontade de matar os realizadores e também os expectadores da sala onde eu estava - aí no Rio, aliás)... já li o paulo coelho (também na adolescencia), que horror. a questão com esses livros muito vendidos é que eles sempre chegam 'as nossas mãos, de alguma forma, uma tia, um irmão, prima, amiga, etc, e pronto - tá lido. ah, odiei o caçador de pipas. putz, esse comentário tá muito nada a ver, mas vou me lembrando e dá vontade de contar, mesmo sem o menor interesse pra ninguém. beijos, Anna.
PS: abri de novo o blog, meio inspirada por você, heheh.

Anunciação disse...

Não li,não vi o filme,portanto infelizmente não posso ser nem contra nem a favor;ouvi falar mas sempre tenho medo desses sucessos de midia;levei anos pra ler paulo coelho mas,quando li,não sei se pela baixa expectativa,adorei.

Deh disse...

Cruzes, isso me lembra d' O caçador de pipas. Li umas quinze páginas, mas sabia vagamente algumas coisicas sobre ele. Depois das 15 páginas caí no sono e tive um dos pesadelos mais medonhos da minha vida.
Xapralá o livro então, credo, eu hein.

Isabella disse...

Eu não li e não assisti. Anna, você é phoda (com todo respeito), leu 230 páginas deste e mais tantos outros que eu não tive vontade ou paciência de ler. Estou com dois aqui que acabaram de chegar. Do Saramago, A Viagem do Elefante e do Chico, Leite Derramado.
Beijos,

MegMarques disse...

Não li e não gostei.
:)

osvjor disse...

vi o filme e achei legal. só depois soube que era uma série de livros. parece que é um negócio mais voltado pra adolescente. a filha (de 15 anos) duma amiga minha adora.