18.4.09

Vá com calma, senhor Murphy!

.
Você sozinha com a criança de 15 meses. Depois de a privada entupir (e desentupir), no dia seguinte a criança aparece com um olhinho produzindo muita secreção. Você manda pra creche assim mesmo, torcendo para que não seja um conjuntivite. Mas quando vai buscá-la de noite, o olho está inchado, tadinha, parece que levou um soco. E muita remela, e o olho quase fechando. Você liga para a pediatra, que manda lavar com soro fisiológico e pingar uma gota de um tal colírio de 4 em 4 horas. 1 gota - deve ser forte mesmo, o tal colírio. Então você liga para a farmácia e pede o colírio. E aí se dá conta: como pingar, sozinha, UMA gota preciosa de colírio no olho de uma criança elétrica de 15 meses? Felizmente sua cunhada mora perto e vem te socorrer. Imobilização disfarçada de brincadeira, e a duras penas conseguimos pingar a gota milagrosa. O problema são os outros pingos. Você sozinha com a pequena, no meio da madrugada, imobilizando-a entre as pernas para poder abrir o olho com uma das mãos e pingar o colírio com a outra.
É a tal coisa: pelo menos de tédio a gente não morre.

Pelo menos hoje, sábado, faz um dia perfeito de outono, e fomos passear às 8h no deslumbrante Parque do Flamengo (no Aterro), onde havia tantos pássaros, e cachorros, e crianças, e cores, e o mar, e tantas árvores e flores, que a manhã foi feliz, feliz. E tomamos café da manhã na rua, e a menina provou geléia, e eu entendi melhor a expressão "quem nunca comeu mel, quando come se lambuza". Ha, são muitas fofices.
.
Georges Seurat, "Un dimanche après-midi à l'Ile de la Grande Jatte" (1884-86)
.

2 comentários:

Clara Lopez disse...

Tomara que ela já esteja bem do olhinho, anna, que chato isso, mas são coisas de criança não é? - parece que na creche as crianças vão ficando imunes a quase todos os pequenos males...:)
Tem feito mesmo uns dias lindos, e eu estou elegendo o outono minha estação preferida, que luz, que dias, como vc diz, perfeitos de temperatura e luz...
um abraço,
clara

Raquel (NY) disse...

Ah, Anna, que pena, adoraria ver uma foto da manha de outono que voce descreveu e da Matilde nesse cenario. Estivemos no Rio em maio do ano passado e meu marido (americano) nao queria ir embora, foi uma dificuldade tirar ele dai. Nada como uma manha de maio no Rio.
Espero que Matilde esteja melhorzinha e que voces tenham aproveitado o final de semana. Aqui foram dias lindos tambem - beautiful Spring days.