7.4.09

A estagiária grã-fina

"Vida de estagiário", clássico de Allan Sieber

Nelson Rodrigues criou uma fantástica galeria de tipos arquetípicos geniais: o padre de passeata, o príncipe etíope de rancho, o idiota da objetividade e, entre as mulheres, a grã-fina de narinas de cadáver (que vai ao Fla-Flu e pergunta "Quem é a bola?") e a estagiária de calcanhar sujo, que a certa altura começa a povoar as redações dos jornais sempre fazendo perguntas sem o menor cabimento.
Pois eis que arranjei uma fusão entre essas duas: a estagiária grã-fina. (Até onde pude perceber, não tem nem narinas de cadáver nem calcanhar sujo.)
Conheço bem as lides do estágio. Já fui estagiária (no longínquo século 20) e já tive diversos estagiários. Desta vez, não pedi. O überchefe um dia me perguntou se eu poderia receber uma estagiária - filha de um amigo dele, estágio não-remunerado, tal e coisa. Aceitei. Veio a menina, tem 19 anos, fala inglês impecável, é bonita e razoavelmente interessada no trabalho.
Vi o currículo. Experiência profissional resume-se basicamente a ter trabalhado no credenciamento vip de um desses megashows, em 2008. Não é fantástico? Mas tem muito sobrenome a menina, mora num endereço top e estudou numa escola top top.
Hoje de manhã eu a vi chegando. De táxi. Que mundo é esse em que uma estagiária chega no trabalho de táxi?! E no fundo acho que fiquei aliviada por ela não vir de motorista.
-

4 comentários:

Deh disse...

Pois veja só que sincronia impressionante: estou bem incomodada com o caso de uma estagiária lá da escola. Ela é aluna de História, mas segundo consta tem horror a sala de aula e prefere ficar na biblioteca supostamente trabalhando. Só que, ó, ela é alérgica a pó. E então ela foi ontem e hoje e ficou estudando pra prova. E sobrou pra mim à tarde a rebarba da preguiça e da folga dela da manhã.
Então vamos lá resumir: faz História, estagia em escola mas tem medo de aluno; quer ficar na biblioteca mas diz que tem alergia.
Pedra na cruz, etc.

anna v. disse...

Ha, essa tá treinando para ser funcionária pública, hein? Com todo respeito!

alenacairo disse...

É algo assim que me incomoda também dar aulas apenas para meninos e meninas que nem sabem o que é faltar alguma coisa em casa. Eles não vão à faculdade quando o carro tem qualquer probleminha... O problema não é o dinheiro que eles têm, mas os valores que não têm.

Anunciação disse...

Coitada da moça,dá uma chance...Obs:nunca fui estagiária,não desse tipo,e sou funcionária pública exemplar.