26.7.10

Uma semana na vida de anna v.

A semana foi punk, a bem da verdade. Por mais ajuda que eu tenha (em condições normal, já é muita; grávida então, mais ainda; e com marido viajando, nem se fala), é sempre uma função desgastante e cansativa.

E Mathilde está incomumente agarrada comigo esses dias. Marido e eu custamos um pouco a crer que seja uma coisa psicológica, que ela esteja "sentindo" que Oliver está para chegar (apesar de ainda faltar 3 meses) e por isso já tente compensar a exclusividade que não terá mais. Ela só tem 2 anos e meio, será possível? Mas sei lá, pode ser que seja isso mesmo. Se tem uma coisa que aprendi é que tendemos a subestimar demais as crianças.

Poderia escrever mais sobre todas as coisas engraçadas/fantásticas/inacreditáveis que ela tem feito. Ou sobre os livros que ando lendo. Ou sobre o sucesso do Sebinho (já viu? Aqui do lado). Ou sobre qualquer daqueles outros assuntos de interesse mundial e planetário a que vocês todos já estão tão habituados. Mas depois de uma noite passada quase em claro, porque a pequena está com uma febrinha intermitente e uma tosse desgraçada que não dá descanso durante a noite, vejo-me a obrigada e me recolher. Olha aí, já está tossindo de novo, tadinha.

Diarinho mode on por mais um tempinho.

3 comentários:

Isabella disse...

Anna, as minhas crias ficam sempre mais agarradas comigo quando estão doentes. Espero que ela melhore logo porque tosse é uma coisa muito chata.
Sem contar que, mesmo que o Oliver ainda esteja na barriga, tem muita coisa acontecendo ao redor. Você comentou da reforma, por exemplo. Sem falar que as crianças são danadas para pescar os assuntos das conversas e o clima do ambiente.

Antes de voltarmos pra casa, nos últimos dias, a Estela ficou super grudada comigo e numa tristeza que só vendo. Foi a pior viagem de volta que já fizemos psicologicamente falando.

Forca aí.

Liliane disse...

Anna,
É possível e muito provável! Nós subestimamos muito as crianças... Sugiro que voce converse com ela para ela entender que não vai te perder e que vai ganhar um irmão! Que é legal ter irmão e tal. Tem uns livros infantis muito legais sobre o assunto!
Voces já falaram do bb com ela né?

Anônimo disse...

Força para mathilde, que ela pegue rápido o lado bom da coisa e não sofra demais por ciúmes :)
Beijos, mathilde, e um cafuné, boas energias, anna,
clara