11.6.07

Outro giro pelo mundo do grande capital (esportivo)

Repara como o Federer nem sua!


Mais ou menos uma vez por ano acontece de eu ver um jogo de tênis. Ontem vi a final de Roland Garros, Nadal x Federer. Foi um jogo bom de se ver, grandes jogadas, emocionante. Mas percebi que o jogo de tênis é parecido com o recital de música clássica. Do público espera-se um comportamento rígido. Não pode falar fora da hora. Não pode vibrar no momento errado. Aplaudir fora de hora, nem pensar. Um espirro mais alto pode atrair o opróbrio de todo o estádio. Pode até voltar o ponto.

As regras também não são assim tão simples. Até hoje não entendi por que se contam os pontos 0-15-40-fim. E se ninguém lhe explicar o que é "Deuce" não é muito fácil deduzir.

É um esporte tão elitizado que para cada jogador na quadra existe um pequeno exército de lacaios. Para começar, uma meia dúzia de homens-estátuas que ficam imóveis com os olhares fixos nas linhas da quadra, esperando a bola bater um milímetro para fora para que eles possam gritar "Ô!" (ou algo foneticamente similar). Além desses, os gandulas do fundo da quadra e os gandulas mais famosos, aqueles que correm rente à rede. Há também os outros lacaios que ficam oferecendo toalhas para os tenistas secarem o suor, quem sabe uma outra bolinha melhor?, ou uma nova raquete, senhor? Bah, aviltante.

E por ser assim tão upper-upper-class, figuras como o Nadal ou a Venus Williams parecem verdadeiros intrusos em um reino que deveria ser só de suíços como o Federer ou belgas como a Justine Henin. Eles não gritam a cada raquetada, por exemplo. O Federer e a Justine me parecem aquelas pessoas que já nascem sócias do Yacht Club, passam férias nos lugares mais exclusivos e poderiam jogar tênis ou pólo.

Mas fugindo do assunto: só eu acho que o Federer parece o irmão mais novo do Tarantino? Separados no nascimento!

4 comentários:

Don Rodrigone disse...

No curta "Código Tarantino", com Selton Mello e Seu Jorge, um dos dois faz a mesma e perspicaz observação! Provavelmente são a mesma pessoa, já que nunca foram vistos juntos!

***
Ah, gostei desse blog. Boa indicação do Ferdi!

Lord Broken Pottery disse...

Anna,
Até que é um jogo legal. Sou como você, vejo de vez em quando. Agora que você observou bem, observou,é a cara do Tarantino.
BEijão

Liliane disse...

Hehehe, hoje em dia sou assim também assisto apenas ao acaso!! Mas já fui fã, e muito! Não perdia um jogo dos grandes torneios, acompanhei os trajetos de boris becker, de gabriela sabatine e de andre agassi, naquela época em que ele ainda tinha cabelos... Sabia as regras e o que era deuce... Então o tempo passou e deixei a febre de lado! Agora, o que os "homens-estatua" gritam é out=fora, afinal eles são os juizes de linha!! Muito legal teu blog! :D

Sonia disse...

rsss não entende nada de tênis mesmo... mas o post está engraçado.