3.5.08

4 meses

Quatro meses hoje, e a primeira ida a um restaurante. Comportou-se exemplarmente, ficou sentada nessa cadeirinha hilariante, chamada Bumbo, que é emprestada da prima recém-nascida que ainda é muito pequenina para sentar. Para bares e restaurantes quebra um galho.
Ah, reparem: fita no cabelo, vestido, sapato! Sabem, quando eu era criança nunca fui muito ligada em bonecas. Achava meio chato aquilo de brincar de casinha. Tive uma Barbie, sim, mas totalmente por pressão do grupo. E agora fica óbvio que o desejo de brincar de boneca estava recalcado no meu subconsciente.

E ainda: muitíssimo obrigada por todos os comentários do post abaixo. Adorei. Mais trinta vivas para a internet, que me fez conhecer pessoas tão bacanas. Mas faltou dizer uma coisa: que devo boa parte da sanidade que me resta ao pai de Mathilde, que me ajuda tanto que nem é bom falar. Basta dizer que ele trabalha em casa, e isso faz toda a diferença do mundo. Ainda que as demandas dela sejam diferentes para mim e para ele (e digo isso sem fazer uso do "discurso biologizante", como diz minha comadre G.), principalmente nesses primeiros meses, a força que ele me dá é fora de série. Física, mental, emocional. E eu não poderia escrever nada a respeito da dificuldade de lidar com bebê sem fazer essa ressalva.
Posted by Picasa

6 comentários:

Maria Angélica disse...

Ai, meu deuso, como pode ser tão fofa assim? Ana, PRECISO apertar essa menina pessoalmente, desse mês não passa, juro!
beijos

Anônimo disse...

É muito lindíssima !!!! Nem precisa da fita no cabelo :)) (eu sempre acho que se os nenéns pudessem falar iam dizer que esses trecos nos cabelos são incômodos. será que mathilde não falou nada não? :)
um abraço,
clara lopez

Anônimo disse...

Esqueci de cumprimentar o Marido, que legal também vc fazer esse agradecimento, anna. Parabéns Marido!
abr,
clara lopez

Deh disse...

Putz, é muito legal isso de marido comparecer, né? Fiquei estarrecida quando uma conhecida falou que o pai do filho (com 1 ano já) não trocou nunca uma fralda. Aí eu me pergunto por que e como uma coisa dessas acontece....
Mas a Mathilde tá uma moçona sentadinha!! Ganhamos uma daquelas cadeirinhas que ficam suspensas, presas à mesa, eu digo pro André que se ganhássemos um real cada vez que alguém olhasse e comentasse já estávamos tirando grana suficiente pra pagar pelo menos metade da escolinha. :)
O andador tá assim: é segundo dia, ele curte bastante principalmente quando trazemos aqui pro escritório, território felino. Ele morre de alegria, dá pulinhos, grita com os gatos, mas só anda pra trás por enquanto. Eu também ficava cabreira mas tô aderindo, ele só força as pernas se quiser.
Beijo!!!

anna v. disse...

Hahaha, eu não consigo olhar essa foto e não rir dessa faixa na cabeça...
Angélica, vamos continuar tentando. No fim do mês tem mais feriado. Ou então nos fins de semana, né?
Clara, acabamos tirando a fita do cabelo pouco tempo depois. Também acho que sempre incomoda.
Deh, também não entendo os pais que não querem passar pela experiência de trocar fralda. Que coisa.
Que bom que o Alê está gostando do andador. Posta lá no reload os progressos, para a gente poder acompanhar!

mauro disse...

o nosso baby, usando essa cadeirinha, com 2 meses e pouco (eu sei, eh de 3 meses pra cima, mas ele estah com peso e altura acima de 3 meses, tanto que jah perdeu todas as roupas) - achei isto otimo!
http://naruadosbobos.blogspot.com/2008/04/quarta-feira.html