10.10.06

Paquetá (4)

Paquetá por Thomaz e Deborah Moore, via Flickr

As celebridades de Paquetá são o romance A Moreninha, de Joaquim Manoel de Macedo (em Paquetá, visite a Praia da Moreninha e a Pedra da Moreninha, bien sur) e o maestro Anacleto de Medeiros, cujo centenário de morte se completa no ano que vem. Nascido e criado na ilha, Anacleto fundou a Sociedade Recreio Musical Paquetaense lá pelos idos de 1886 (!), mas sua maior importância foi à frente da Banda do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, com quem gravou alguns dos primeiros discos da história fonográfica do Brasil, na primeira década do séc XX (este blogue também é cultura!). Anacleto tem uma porção de músicas bonitas, mas a minha favorita é o schottisch "Iara", também conhecido como "Rasga Coração". A melodia é citada por Villa-Lobos no genial "Choros nº 10", que por sua vez deve ter sido a fonte inspiradora de Tom Jobim para aquela música bonita a não mais poder que é "Chora Coração". Daí vocês vêem a importância do Anacleto. E de Paquetá!

3 comentários:

Milton disse...

Claro que isto aqui só pode se chamar terapia zero. Sessenta amigos, Paquetá, presentes - inclusive CDs de rock, ora -, etc.

Cadê o lugar para a terapia?

Beijos e feliz aniversário atrasado!

Alba Regina disse...

gente! eu, carioca, nunca fui à paquetá!!!! q vergonha!!! ;(

anna v. disse...

Milton, obrigada. E é verdade. Só o tempo para ler todos os livros e ouvir todos os discos já inviabiliza outras pretensões terapêuticas...

Alba, vergonha mesmo. Não perca essa chance, vá lá um domingo com as crianças.