19.10.06

Auto-negligência

Ontem na aula de pilates, entre uma inspiração e outra expiração, entre um alongamento e outro, pensava o quanto estava gostando daquilo, e o quanto meu corpitcho estava me dizendo "aah, obrigada, obrigada!". E pensei que passei praticamente este ano inteiro, até agora, querendo fazer alguma atividade física, mas não fazendo nenhuma a não ser caminhadas pra lá de esporádicas no Aterro às 7 da manhã (por aí entende-se o porquê de serem tão esporádicas). Mas sempre me cobrando, no fundo sabendo que deveria fazer alguma coisa, que era importante e tal. A verdade é que nós temos uma capacidade tão grande de nos auto-negligenciarmos que beira o masoquismo. De uma forma ou de outra, acabamos colocando lá no final das nossas prioridades o cuidado mínimo com o corpo, em detrimento de coisas bem mais bestas, como... trabalho e afins.

3 comentários:

kellen disse...

anna, eu tenho pensado nisso todos os dias. a auto-negligência, por aqui, tem alcançado níveis absurdos.
pilates está no topo da minha lista de intenções, mas por aqui é muito caro ainda...

anna v. disse...

kellen, pilates é caro mesmo. eu só encarei porque, do nada, me caiu do céu uma espécie de "freela fixo", que me paga todo mês, e aí eu resolvi dedicar essa grana para a rubrica "atividade física". mas olha, o que quer que vc decida fazer, invista ($) em vc mesma. sóóóó vale a pena.

luizgusmao disse...

vc faz pilates... hmmmm...