12.10.06

Nevermind x Never Mind the Bollocks

E ontem na minha festa favorita, que só toca músicas dos anos 90, ou seja, da época em que eu ia a festas regularmente, lá pelas tantas toca uma música do Nirvana, e eu comento com F., Cara, essa música foi lançada quando a gente tinha 15 anos, ou seja, passamos metade das nossas vidas cantando essa música! E A., ao lado, observando o imenso público na faixa dos 20-e-pouquinhos, comenta que Nirvana é para essa turma como Sex Pistols foi para nós: muito bom, muito importante, mas decididamente de uma geração passada.
Nessa hora, antes que o peso da idade caia como uma bigorna, eu imagino que um dia meus filhos imaginários, lá pelos 12 anos, vão gastar a maior onda na escola, porque vão poder dizer pros amiguinhos Qualé, mermão, a minha mãe foi ao show do Nirvana!
Ha.

4 comentários:

Alba Regina disse...

em pensar que eu tinha entrada pro show do nirvana aqui no rio...mas na hora não fui pq não tinha com quem deixar minha filha...aff...nem me lembre!!! ;(

Marcus disse...

Quando eu comecei a ir em festas regularmente, o que tocava era o pós punk, na época em que os discos do selo Stiletto estavam sendo lançados no Brasil e todo mundo lia a Bizz: Cure e Smiths (que tocavam pra caramba no rádio), Echo, Joy, Siouxsie, New Order, etc.

Até hoje tem uma turminha de neogóticos aqui que reclama quando tocamos músicas menores de idade. Para eles, o mundo parou há vinte anos atrás, e eles estavam nas fraldas nessa época. Isso é o que se pode chamar de nostalgia de um tempo que não se viveu.

Fezoca disse...

Acabo de me sentir uma completa velha coroca! :-)
beijos,

anna v. disse...

Alba, eu lembro de ter gostado muito desse show, mas parece que o próprio grupo achou ruim, o Cobain estava numa fase braba de heroína etc. e tal. Mas enfim, fica para a história, de toda forma.

Marcus, isso é mesmo muito curioso. Porque essas pessoas nem mesmo viveram aquele "movimento" de verdade, contemporaneamente. Mas eu tb já tive a fase Cure, Joy Division etc. Estou até mesmo cogitando ir ver o New Order aqui no Rio em novembro. E agora para matar as saudades dessas músicas eu descobri o Nouvelle Vague, de quem falei num post aqui há um tempinho.

Fer, por que? vc já era uma mulher madura quando do lançamento de Never Mind the Bollocks? hehehe