4.5.10

Assumindo a gravidez

A fase do Embarangamento Sem Glamour chegou bem cedo desta vez. Completei 3 meses já com uma barriga de respeito. Agora são 3 meses e meio e uma pança eu diria obscena. Tanto que já desisti de tentar fingir que as calças ainda cabem -- mesmo as maiores. Agora só mesmo as de elástico. Com as saias, já assumi a inacreditável moda Obelix. E recuperei minha fantástica bermuda preta da Mom's, com faixa de elástico para a barriga. Essa bermuda é um must. Desde que ganhei, ela esteve sempre em uso por alguma amiga gestante, non-stop. E ainda está bem usável. E dá para ir trabalhar, porque é daquele tipo bermuda "social", que vai até o joelho. E aí uma amiga me emprestou uma calça jeans dessas de gestante também, com faixa de elástico. E eu com 3 meses e meio, people. Aonde é que isso vai parar, é o que eu me pergunto.
Mas a verdade é que se minha primeira gravidez foi tranquila, essa agora está quase passando despercebida. Não tive nada semelhante a enjoo, desconforto nenhum, realmente esqueço que estou grávida -- mais ainda pelo fato de ainda não sabermos se é menino ou menina, e portanto o bebê não tem nome, praticamente não se materializou ainda. Fora a barriga, é claro. É impressionante a diferença entre a primeira gestação e a segunda. Tão impressionante quanto fácil de explicar. A diferença se chama "primeiro filho", simples assim. Tendo uma criança de 2 anos e 4 meses demandando sua atenção em todo o seu tempo livre, não dá para se dedicar tanto a curtir a barriga. É uma situação do tipo cobertor curto, porque ao mesmo tempo que se quer dar ao bebê dentro da barriga todas as coisas boas que o primeiro filho teve (ioga, hidroginástica, exercícios de respiração, caminhadas, alimentação impecável), quer-se também dar atenção ao ainda filho único -- que, coitado, ainda nem imagina o que vem por aí.
Nós já falamos para Mathilde que ela terá um/a irmãozinho/a, ela dá beijos na barriga etc. Também tenho procurado levá-la para visitar uma porção de recém-nascidos (que ela adora, aliás). Mas naturalmente a ideia de que de dentro da minha barriga sairá um bebê que irá morar conosco em casa, dividir o quarto com ela, é uma abstração impossível de apreender.
Bom, seja como for, amanhã começo a hidroginástica. Três vezes por semana. No horário impensável de 6h40 da manhã, que é o único possível para mim nesse lugar, aqui pertinho de casa. Vamos ver se consigo ser uma daquelas pessoas incríveis que às 7h30 já fizeram uma porção de coisas. (Palavras e depoimentos de apoio são bem-vindos, obrigada.)
.

5 comentários:

Cláudio Luiz disse...

A barriga vai ficar linda. E a composição dos modelitos irá resultar bem. Matilde já aceitou o/a irmaozinho /a? Então, temos avanços.

Preciso lhe pedir um favor. VC em envia o seu email? agradeço imenso.

Ângela F. disse...

isso. ser das pessoas q às 7 já levou criança, já fez hidro, já pagou contas pela internet, já postou. pelamor, hein. to cansada so de ler hehehehe
aposto q vc está lindona

Anunciação disse...

Estou felicíssima por ti e tenho certeza que vai dar tudo certo com Mathilde.Adoraria que rolasse ao menos uma foteeenha.

Isabella disse...

Anna! Eu sumi, eu sei. Digamos que o segundo filho tem me mantido MUITO ocupada e que banho ainda eh luxo...mas enfim, que alegria chegar aqui e ser recebida por uma noticia dessas. Parabens e uma gravidez muito tranquila e feliz para voces.
Beijos,

anna v. disse...

Cláudio, a composição de modelitos é um desafio diário. E eu nunca fui muito boa nisso, nem quando magra...
Ângela, também fico com preguiça só de ler. Mas tenho que meter na cabeça que "Yes, we can!".
Anunciação, não viu a fotinho ali embaixo, no post sobre Buenos Aires?
Isabella, que bom tê-la de volta! Obrigada pelas kind words. Beijos!