5.8.06

Trago a pessoa amada em três dias, etc.

S. me ensinou uma simpatia, para que eu consiga o emprego novo que tanto quero. Eu nunca tinha feito uma simpatia* na vida. Mas S., veja bem, é uma supermegaultrahiper intelectual, que está terminando o doutorado em assuntos muito específicos, e coisa e tal. E me convenceu de que era tiro certo. Só faltou comprovar cientificamente. Porque, para além de intelectual, S. é de família mineira. O que significa que, além de excelente contadora de histórias, ela sabe esse tipo de mandinga. E fala que funciona com tanta convicção que eu seria uma imbecil se não me desse ao trabalho de ao menos tentar. Bom. Tive que escrever o nome da pessoa (o cara que ficou de me dar uma resposta sobre o trabalho, i.e., meu potencial novo chefe) num papelzinho branco, e cobrir com mel.
-- Mas eu não quero que ele se apaixone por mim, só quero que me dê o emprego! -- protestei.
E S., na lata, com a calma e a certeza de sempre:
-- Não é para ele se apaixonar, é para ele te favorecer.
(Só faltou completar com "sua tolinha!")
-- Não sei se tenho mel em casa. Serve maple syroup?
-- Não. Tem que ser mel.
No fim das contas tinha mel em casa. Escrevi no papelzinho, coloquei dentro de um xícara de café e derramei o mel, para adoçar o homem.
-- E cobre com filme de PVC, pra não dar formiga.
Sim, senhora.
A ver.

Parando pra pensar, é ótimo esse nome, né? Simpatia. Muito interessante.

4 comentários:

Bela Caleidoscopica disse...

Tinha até uma banda de carnaval no Rio que chamava Simpatia é quase amor!
Não é demais?
Adorei a mandinga! hahahahaha
Vou adotar para ambos os casos (sim, quando encontrar um serumano que mereça, ficórse!)
Beijo

BethS disse...

Ola querida,
vim agradecer a visitinha e me deparo com essa simpatia... Só por curiosidade: o que se faz em seguida com o papel melado e embrulhado em filme plástico? E qual é o prazo de validade?
Tou curiosa.
Beijoca pra você.
Ah - aquele texto da Clarice é de um novo livro, com cronicas que ela escrevia para jornais, com pseudônimo! é genial!

anna v. disse...

Bela, dear, claro tem o Simpatia todo ano aqui no carnaval, mas é muuuito cheio, não gosto não.
Beths, no idea sobre o que fazer depois com o papel melado. Tampouco sei de prazo de validade. Sei que na segunda vou ligar pro homem supostamente adoçado, e até lá espero que tenha feito o mó efeito!
Beijos

Alena disse...

Filme de pvc é modernidade...

Boa sorte!
Acho que o homem vai gostar de você.
(hahaha)