5.7.06

Da série Poesia numa hora dessas?*

Auguste Macke, "Die Frau des Künstlers"
Em meio às hienas, às serpentes, aos chacais,
Aos símios, escorpiões, abutres e panteras,
Aos monstros ululantes e às viscosas feras,
No lodaçal de nossos vícios imortais,

Um há mais feio, mais iníquo, mais imundo!
Sem grandes gestos ou sequer lançar um grito,
Da terra, por prazer, faria um só detrito
E num bocejo imenso engoliria o mundo;

É o Tédio! -- O olhar esquivo à mínima emoção,
Com patíbulos sonha, ao cachimbo agarrado.
Tu conheces, leitor, o monstro delicado
-- Hipócrita leitor, meu igual, meu irmão!

(Baudelaire, "Ao leitor", n'As Flores do Mal, trad. Ivan Junqueira)

* (c) L.F. Verissimo

Um comentário:

Alena disse...

Qu eengraçada coincidência! Hoje pela manhã li Baudelaire.