14.7.06

Da difícil arte de delegar tarefas

Marina Olmi, "La Equilibrista"
Às vezes me criticam por ser muito centralizadora. E muitas vezes as críticas são procedentes. Tenho uma certa dificuldade em delegar tarefas. Mas não à toa. Tantas vezes deleguei e tive ainda mais trabalho refazendo o trabalho malfeito de alguém, que passei a tomar certas precauções em relação a isso. Mas, em muitos casos, não tem jeito. Tem coisas que eu não sei fazer, e tenho que contar com o trabalho de um especialista. Ou assim eu penso.
Como agora, por exemplo. Imagine a situação.
Você se envolve num projeto espetacular, com uma porção de pessoas incríveis. Um projeto não só relevante como bem acabado, todo bem pensado, e todo mundo cuida nos mínimos detalhes para que saia simplesmente perfeito. São necessárias trocentas conferências, para que as informações esteja certas e nos lugares certos. E aí no final tem um(a) diagramador(a). Que vai colocar todo o conteúdo num dezáin já aprovado. E na primeira prova diagramada você vê que o(a) diagramador(a) não juntou lé com cré. Não entendeu nada. Não leu, você pensa. Então você vai lá, explica, pede pra mudar e fica atrás que nem um cão de guarda controlando cada alteração. Bem. Sai a nova prova diagramada. Tudo certo e aprovado. O(a) diagramador(a) recebe o ok e manda para a fábrica. Passa um mês. Você recebe o material. Milhares de unidades. Dezenas de milhares. E tudo errado. Tudo trocado. Lé muito longe de cré. Porque o(a) diagramador(a) de alguma forma não mandou o arquivo certo.
O que você faz nessa hora?
a) Chora.
b) Dá porrada.
c) Bebe.
d) Se inscreve num curso de dezáin.

Aguardo sugestões.

4 comentários:

jayme disse...

Eu já passei por isso mais de uma vez, é enlouquecedor.

Camilo disse...

Puuuuutz!!! Que tal inserir mais uma alternativa? f) todas as anteriores. Aí eu sugiro a f.

Alena disse...

Eu me inscrevo no curso de designe, eu demito o f-d-p, eu choro muito, eu fico nervosa, eu prometo que da próxima vez eu vou fazer tudinho tudinho... Por que é mesmo que a gente é centralizadora?

Ângela disse...

chama o meu namorado, o melhor dezáin do Rio de Janeirooo